terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Os processos do Ano da Excelência

O Ano da Excelência

Foi para mim um salto do bom para o melhor, porém para a vida do crente esse melhor vem sempre acompanhado com alguns ensinamentos, comigo não foi diferente, tive que passar por quatro processos, pois o que é excelência, senão o reconhecimento de que sou vaso, pequeno, limitado, feito de barro, e que o tesouro que comporta esse vaso é de alta qualidade, o poder da excelência de DEUS, o seu precioso Espírito.

Para comportar algo tão precioso a escuridão da cova se fez necessária, o deserto de solidão foi a companheira de longos horas, o barulho estrondoso das altas ondas de um mar bravio foi a única voz que conseguia ouvir,  no monte da provação a morte pairava. Todo esse processo de dor e de provação foi essencial para ser arrancado o tudo que impedia o meu crescimento espiritual e para reconhecer a Paternidade Divina como a única responsável por ter sobrevivido.

O primeiro processo foi da humilhação. DEUS pôs a prova a minha fé e obediência. A uva precisou ser pisada para que fosse extraído o VINHO NOVO. Depois desse processo uma alegria que só esse vinho proporciona foi derramado sobre o meu coração entristecido, a tristeza foi obrigada a saltar de alegria. Nem mesmo as lembranças amargas conseguiram subsistir a glória de Deus,  pois o vinho novo foi derramado e transbordou!!! Aleluiaaaa!!!

O segundo processo foi do azeite, para que o azeite seja produzido é necessário que a azeitona passe pelo processo de pressão. Nesse processo a pressão foi maior, a dor culminou. Foi preciso uma dor intensa para que a unção fosse derramada. Os caminhos ilógicos de DEUS, me fez enxergar que o DEUS que sirvo nunca muda. Não recebemos nada de graça do PAI, foi pago um preço. 
E todo o meu sofrimento foi transformado em unção.

O terceiro processo foi o do limão, DEUS nesse processo me espremeu, assim como o limão é espremido para produzir o suco. DEUS me prendeu no espremedor e não me deixou fugir.  A verdade do meu íntimo foi exposto, tudo que estava por dentro foi apertado a ponto de ser exposto. 
Para quê tanta dor??? 
Porque Deus tinha um alvo final que é me usar de forma útil...

O último processo foi da pimenta, quando ela é colocada no triturador, ela só serve para dar gosto na comida quando ela está bem triturada. Nesse processo compreendi que a arrogância deveria ceder ao caráter, a autoconfiança á dependência e confiança em DEUS apenas. 
Tudo é Dele, por Ele e tudo que existe e para Ele.

A única coisa que morreu nesses processos foi a serva mimada, a serva inocente de dores, de perdas, de privações. Mas não morreu a serva de DEUS!!!

Assim como Abraão, eu também já nomeei o monte de sacrifício para o “no Monte do Senhor se proverá”,
pois ele já me deu a reposta que tanto almejava o meu coração!!!

Hoje posso declarar seja bem vindo 2014, se prepare,  
pois vou Proclamar: 
"Não morrerei; antes viverei e 
contarei as obras do Senhor." 
Salmos118:17





.

3 comentários:

  1. Lindo Carla, me identifiquei muito com suas palavras! Deus a abenções e nunca se esqueça que te amo em Cristo Jesus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha amiga e irmã em Cristo Andreza sem o nosso amigo Jesus não teríamos chegado até o dia de hoje, que venha 2014, pois grandes coisas estão por vir. ♥♡♥

      Excluir